Blog

Dica de Especialista: Orgasmo Feminino e o Tamanho do Pênis

Me chamo D.,tenho 25 anos e sou sexualmente ativa desde os 18 anos.

Durante anos, tive relacionamentos sexualmente muito gratificantes com meu ex-namorado, recebendo múltiplos orgasmos com penetração, sem ter que recorrer à minha própria estimulação externa do clitóris.

Há cerca de 5 meses estou com outra pessoa, pelo qual me apaixonei e construímos um vínculo muito profundo. Ele é um homem muito atraente, mas em comparação com meu parceiro anterior, o tamanho do seu pênis é muito menor, acho que não alcança os 10 cm.

Com este novo parceiro alcancei o orgasmo apenas uma vez e só através da estimulação do clitóris. Eu não tive mais orgasmos na relação sexual e isso me causa uma grande frustração. Eu tentei com posições mais profundas, posso sentir a penetração do parceiro, mas isso é como se não fosse o suficiente e não pudesse ter o orgasmo.

Receio que o meu novo parceiro não possa mais me dar orgasmo através da penetração devido ao seu pênis ser pequeno e isso me causa muita insatisfação sexual. O amor para ele, a compreensão e o desejo não faltam, mas não sei como ter uma vida sexual totalmente satisfatória assim. Encontrei um homem maravilhoso, mas com quem as coisas na cama não andam.

Gostaria da sua opinião e experiência se realmente é o tamanho que não me dá mais satisfação e o que posso fazer para desbloquear essa situação para voltar a ter orgasmos intensos e uma vida sexual completamente satisfatória?

Obrigado por sua disponibilidade e profissionalismo.


Olá D.

Sua queixa é bem recorrente entre as mulheres, então vamos lá…

O tamanho do pênis, na grande maioria das vezes, é importante, porque permite a estimulação direta e indireta do clitóris, tornando indispensável para a realização do orgasmo, mas não é só isso.

Sabemos que os maiores impressionam aos olhos, com isso inevitavelmente gera maiores desejos. Entretanto, exatamente por isso pode estar se inibindo psicologicamente, por iniciar com um pré conceito que não será igualmente bom. E convenhamos, até que gerem intimidade não será lá grandes coisas, uma vez que é um ponto essencial para que deixe desabrochar seus desejos e fetiches.

Outro ponto que devemos considerar é o tempo e treino até encontrarem as posições que mais lhes dão prazeres. Geralmente a vida sexual fica bem acesa após 6 meses de relações sexuais com frequência mínima de 1x por semana.

Seu parceiro provavelmente sabe que tem o pênis pequeno, por isso, nunca, jamais fale isso para ele. Sempre diga que o tamanho é normal. O objeto fálico é de extrema importância para o homem, e deve ter cuidado para que ele não se sinta inferiorizado, perdendo assim o desejo por ti e até mesmo gerando outros sintomas psicológicos.

Recomendo investirem em preliminares e no que seja prazeroso aos dois. O ponto G fica no ouvido, por isso se ele disser umas “coisinhas” para você, pode ajudar muito. Dê essa dica a ele, fará grande diferença.

Independentemente do tamanho do pênis, a capacidade de obter orgasmos é sua, e não depende apenas da penetração. Invista no que lhe dá tesão, mesmo que para isso precise recorrer a brinquedinhos sexuais.

Priorize posições nas quais o pênis entra com maior atrito e que haja maior submissão. Provavelmente, como a maioria das mulheres, a submissão na hora do sexo te deixará mais excitada, assim atingindo orgasmos mais facilmente.

O segredo no seu caso é buscar o que mais dá prazer aos dois, inovar e ter paciência até atingir o desempenho sexual que almeja.

Pode ter certeza que é melhor um pequeno brincalhão do que um grande bobalhão. Se você investir, pode ser feliz com ele, até mais que com o anterior. Afinal, o beija-flor precisa apenas da língua para sugar o néctar.

9 votes, average: 5,00 out of 59 votes, average: 5,00 out of 59 votes, average: 5,00 out of 59 votes, average: 5,00 out of 59 votes, average: 5,00 out of 5 (9 Avaliações. Média: 5,00 de 5)
Você precisa estar logado para avaliar.
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2017 Terapiando, All Rights Reserved