Quando pensamos em combater o stress gostaríamos de um agradável passeio pela natureza, uma noite com amigos, um bom livro ou um filme interessante? Sim, sem dúvida tudo isso funciona bem, mas quando isso não é possível e você ainda precisa relaxar … você pode lavar a louça!

Lavar a louça ajuda no stress, mas não é só isso.  De acordo com um estudo da Universidade Estadual da Flórida e publicado na revista Mindfulness, apresenta que essa atividade também é um bom momento para inspirações. Os pesquisadores observaram que aqueles que realizam esta tarefa em uma base diária são menos nervosos do que aqueles que não o fazem. Entretanto não devemos vivenciar esta tarefa como uma obrigação, mas como um momento para si próprios em que, além de fazer algo útil, temos tempo para pensar, e podemos até conseguir aquela inspiração ou ideia que há muito tempo estamos esperando!

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores fizeram 51 alunos lavarem a louça, mas apenas metade deles, no entanto, tinha lido primeiro uma passagem sobre a importância da experiência “meditativa” que estavam se preparando para realizar, ao passo que os outros caras (do grupo de controle) apenas um texto que explica como melhorar a técnica de lavagem. No final, todos foram convidados a responder algumas perguntas sobre o que eles tinham acabado de experimentar.

Viram como aqueles que tinham sido convidados a viver uma experiência sensorial mais profunda (embora ele só estava lavando pratos) tiveram um aumento em sentimentos positivos (25%) e redução dos níveis de estresse (-27% ) em relação  ao outro grupo.

O primeiro grupo que essencialmente viveu a experiência de meditação enquanto lavava a louça foi convidado, em seguida, para se concentrar no aqui e agora, aceitando os seus pensamentos sem julgá-los. Especialistas têm chegado à conclusão de que é bom para treinar a mente, mesmo durante as atividades comuns que praticamos todos os dias.

Se puder faça o teste ainda hoje e aproveite a meditação de lavar a louça. Comigo funcionou, apesar de que não é uma atividade pela qual caio de amores. 😉

5/5 - (2 votes)

Sobre o autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima